Validade dos Capacetes

Algumas pessoas têm dúvidas sobre a validade dos capacetes. Afinal, o que significa isso? O que fazer quando o prazo de validade expira? Há multas caso os motociclistas forem parados pela polícia? Gianfranco Ugo Milani, Gerente de Vendas da Taurusplast, explica em detalhes essas dúvidas.

A primeira informação que o usuário deve saber, segundo Gianfranco, é a data de início da validade de uma capacete. Segundo ele, "isso acontece a partir de seu uso efetivo, ou seja, quando é tirada da sua caixa e colocado em uso, debaixo das intempéries, onde o maior inimigo são os raios UV, emitidos pelo sol, os mesmos que fazem mal a nossa pele".

Quando uma loja dispõe de alguns capacetes com a data de validade vencida, é importante investigar se:

a) Estes produtos foram entregues a muito tempo ao cliente, e ficaram no seu estoque, que por ser mal operado, acabaram esquecendo os produtos no chamado fundão;
b) Foram entregues recentemente pela Taurus, e isto tem que ser comprovado, não basta dizer que sim, e caso forem providenciaremos a troca.

Sobre o problema da polícia estar multando, segundo o Gerente de Vendas, isso não está correto. Havendo excesso de zelo e de autoridade, sem o devido conhecimento da legislação, esclarecendo:

1. Onde as etiquetas que estão anexas, junto com o termo de garantia dos produtos, falam sobre o descritivo colocado no primeiro perágrafo;

2. Tanto o Código Nacional de Trânsito quanto a Resolução n. 20 do DENATRAN, nada falam sobre a validade do capacete, regulamentam sim, que os condutores e passageiros de motocicletas devem portar os capacetes motociclisticos, fabricados de acordo no a norma NBR, e devendo estar bem fixandos para que a utilização seja considerada correta.

3. Capacetes motocilisticos, não são produtos perecíveis, não sendo portanto, necessário um período determinado de validade, e a data colocada na marcação da etiqueta interna, sugestiona o prazo em que o produto deve ser utilizado, e efetuada a sua troca, devido a degeneração dos materiais utilizados, principalmente derivados de petróleo, após a sua efetiva utilização, lembrando que o uso deve ser contínuo, todos os dias, durante três anos, e vou mais longe, já testamos capacetes de cinco a oito anos de uso, e, em bom estado de conservação (a maioria não está), não sabemos se contínuo ou não, nos requisitos da norma, e passaram como se fossem novos.

Se você tiver mais alguma dúvida, Gianfranco Milani sugere contatar o INMETRO, órgão gestor da certificação compulsória de capacetes motociclisticos no Brasil, para a obtenção da informações oficiais a respeito do assunto. O telefone é (21) 2563-2877, e o nome de contato é Sr. Jackson França da Silva.